quinta-feira, 1 de maio de 2008

A força do pensamento

Feira livre sábado de manhã em Laranjeiras. Gritaria frenética ! A feira pára.
Ela joga a sacola no chã
o, puxa a blusa com força pra frente como se estivesse prendendo algo em suas costas, diz pra sua irmã que precisa ir pra casa, fica nervosa e começa a correr no meio da feira pra alcançar rapidamente sua portaria. O elevador demora e ela se desespera. Entra em casa quase chorando, sobe as escadas de três em três degraus, berrando o nome da sua mãe, dizendo que tem uma barata presa nas costas e que ela precisa salvá-la.
Sua mãe criatura serena, pede para deixá-la tirar sua blusa. Ela não deixa e diz que a barata vai andar.
Minutos de tensão .... a mãe escorrega a mão pelas costas dela e não encontra nenhum calombinho, muito menos calombinho de barata ! Tentativa em vão de convencimento.... mais minutos de tensão .... Ela tira a blusa.
Pois é, aí está a força do pensamento.

2 comentários:

drips e fefê disse...

kkk e quê força do pensamento!!!

Até na feira elas nos perseguem!

kkk

arqueira disse...

que força do pensamento?

Pesquisar este blog