segunda-feira, 4 de agosto de 2008

Agosto

Bem, agosto chegou. Para muitos é apenas mais um mês. Para mim não: eu diria que é um mês, apenas. Inverto a ordem das palavras para me diferenciar. Há os que consideram agosto um mês de mal agouro. Idéia talvez oriunda da associação entre os dois "agos" que iniciam as palavras. Nunca participei do ridículo que é acreditar em superstições. Minto: sempre acreditei e muito. Até que descobri que ser supersticioso dá muito trabalho, e então parei com isso.

Agosto é também mês dos pais. As lojas anunciam fartura de presentes e abusam das mensagens emotivas. Desconfio que os anúncios de agosto só têm como objetivo alfinetar quem é órfão. Ainda bem que não inventaram presentes a serem colocados nos túmulos - à indústria escapou este filet mignon fúnebre. Fora isso, agosto é o mês em que morreu Getúlio Vargas, fato histórico que, pelo menos para mim, não tem trazido preocupações - não lamento nem comemoro.

Um comentário:

drips e fefê disse...

Morreu Getúlio em agosto...
Nada de presentes no domingo ...
um beijo priminho

Pesquisar este blog